Páginas

terça-feira, 6 de julho de 2010

O clube do filme(2009) - David Gilmour(Editora Intrínseca)


David Gilmour, crítico de cinema desempregado e com o dinheiro contado, vivia uma fase complicada.Além disso, o filho de 15 anos colecionava reprovações em todas as disciplinas. Diante da falta de rumo daquele estudante perdido e despreparado, uma proposta paterna radical: o garoto poderia sair da escola – e ficar sem trabalhar e sem pagar aluguel, desde que assistisse toda semana a três filmes escolhidos pelo pai, e com o pai.
Assim surgiu o clube do filme... ( texto retirado da “orelha” do livro).

O que achei do livro?
Minha crítica
O clube do filme lançado no Brasil em 2009 é um livro delicioso. A cada sessão de cinema caseira, uma história diferente, uma intenção, um diretor, um tema. Uma aula de cinema para os amantes da sétima arte, um livro de dicas de bons filmes. E não é só cinema, é relação pai e filho, uma aula de psicologia familiar.Quem tem filhos se reconhece em David, quem não tem fica com vontade de ser pai.
O mais incrível é que a história é real, realmente tudo aquilo aconteceu de verdade.
Quem sabe o nome dele David Gilmour tenha influenciado.rsrs(David Gilmour é o nome do guitarrista da banda Pink Floyd)
Não, não acho que David tenha surtado.Continuo achando que estudar é importante.
O que acontece é que as novas gerações estão cansadas de um sistema de ensino ultrapassado.Hoje em dia as distrações são maiores e os interesse mudaram bastante.
O mundo não é divido em bons e maus alunos e ser um bom aluno não é sinônimo de sucesso profissional e vice-versa.
Que ás vezes o adolescente precisa de um tempo para escolher com sabedoria a sua profissão, o seu próprio caminho.Não adianta ficar na universidade quatro anos e depois descobrir que não fez a escolha certa, e o resultado? Diploma pendurado na parede ou mais um profissional medíocre no mercado de trabalho.O legal é gostar do que faz, ir a aula com prazer e não ao invés disso passar mais tempo numa mesa de bar nos arredores da facú, jogando bilhar, bebendo e falando besteira.
O mais importante é escolher a carreira certa, o seu próprio caminho e ser feliz.
Na minha opinião o livro não é sobre cinema, é um livro basicamente sobre amor.
Um ato original e genial de um pai para com um filho, ensinando que tudo tem a sua hora e que cada é cada um.

Outras opiniões –

“É um relato sincero sobre como é difícil crescer, como é difícil ver alguém crescer e como no meio da raiva e da desordem de uma família não há nada tão bem-vindo quanto um filme” (The New York Times)

“O que surge para o leitor é um belo retrato de pais e filhos, sem retoque - com imperfeições, parcial, repleto de mágoa e afeição” (Newsweek)


Translation

David Gilmour, film critic for unemployed and on a budget, there lived a phase complicada.Além addition, the son of 15 years collected failures in all subjects. Given the lack of direction that student lost and unprepared, a radical proposal father: the boy could get out of school - and being without work and without paying rent, provided they attend every week for three films chosen by the father and the father.
Thus arose the club the movie ... (Text taken from the "ear" of the book).

What I found the book?
My criticism
The club movie released in Brazil in 2009 is a delightful book. Each home cinema session, a different story, an intention, a director, a theme. A classroom film for lovers of the seventh art, a book of tips on good films. And that's not cinema, is the father and son, a psychology class familiar.Quem has been recognized in children David, who has no desire to be with is father.
The most amazing thing is that the story is real, really all that actually happened.
Who knows his name has influenciado.rsrs David Gilmour (David Gilmour is the name of the guitarist for Pink Floyd)
No, I do not think David has surtado.Continuo thinking that studying is important.
What happens is that new generations are tired of an education system ultrapassado.Hoje-day distractions are highest and the interest has changed considerably.
The world is not divided into good and bad students and being a good student is not synonymous with professional success and vice versa.
That sometimes teenagers need a time to wisely choose their profession, their own caminho.Não use getting in the university four years later and discover that did not make the right choice, and the result? Diploma hanging on the wall or over a mediocre professional market work.and legal is like what you do, go to class with pleasure and not instead spend more time on a bar table in the vicinity of Facu, playing pool, drinking and talking bullshit.
The most important is choosing the right career, your own way and be happy.
In my opinion the book is not about film, is basically a book about love.
A brilliant and original act of a parent towards a child, teaching that everything has its time and that each is an individual.

Other views -

"It's a heartfelt story about how difficult it is to grow, as it is difficult to see someone grow and how in the midst of anger and disorder of a family there's nothing as welcome as a movie" (The New York Times)

"What emerges for the reader is a beautiful portrait of parents and children, without retouching - with imperfections, partial, full of grief and affection" (Newsweek)

8 comentários:

  1. Nossa, ter que entrar em alguns blogs e comentar por obrigação, muitas vezes se torna chato pq os assuntos deixam a desejar, mas o seu caso aqui, foi o contrário, uma grata surpresa!. Gostei demais da dica e vou procurar mais sobre isso. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu! Somente hoje vi o seu comentário. Obrigado,valeu mesmo.

      Excluir
  2. Faço das minhas palavras as do carinha aqui de cima.

    http://larissagurgelpat.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá ,
    O enredo dessa história é bom . Tem razão , cada um que escolha o melhor caminho para seguir .
    :)

    ResponderExcluir
  4. Gostei do blog...
    Parabéns!
    Sucess pra vc.
    Abç!

    ResponderExcluir
  5. muito bom seu blog, muitos que tem por ai deveriam ser assim!

    ResponderExcluir